Comendo em Amsterdam

Se você me viu esses dias no Instagram, reparou que eu andei floodando a timeline de todo mundo com um milhão de fotos por dia em Amsterdam.

Depois de muito trabalho durante as Olimpíadas, consegui uma semaninha pra descansar. Uma das minhas melhores amigas se mudou pra Haia, que fica a uma hora de Amsterdam. Então achei que seria uma boa cidade pra descansar a cabeça e ainda, de quebra, fazer uma visitinha e conhecer a cidade dela.

Há dois anos atrás fui pra Amsterdam e coloquei dicas gerais aqui. Dessa vez fiquei bem mais tempo, então deu pra ver coisas novas e descobrir cantinhos diferentes.

Vou quebrar em alguns posts por aqui, começando com esse. Os lugares que eu fui pra comer e mais gostei.

Amsterdam é TOTAL a cidade da larica. Eu fui pra lá pensando que ia me entupir de batata frita e waffle com nutella hahahaha mas chegando lá, não tive vontade NENHUMA de comer essas coisas. Até comi uma vez cada uma dessas coisas (quer dizer, batata frita é impossível. Tudo vem com batata frita hahaha), mas foi só.

Então me aprofundei na busca de onde comer (nada rebuscado, gente. Não sou dessas hahaha), então aqui vão os quatro que eu mais gostei.

 

Pllek

O Pllek é um restaurante durante o dia e a noite vira uma nightzinha. Não cheguei a ir a noite, mas durante o dia é incrível! O espaço é todo formado por containers, que beiram o rio e forma tipo uma praiazinha. No verão bomba! Assim como a maioria dos restaurantes de Amsterdam, as opções de comida passam entre sanduíches e salada. Sem muitas opções de comida comiiiiida mesmo, como a gente tá acostumado. Mas quem liga ne?? hahaha

Como chegar: O Pllek fica no norte de Amsterdam (vai ter post sobre o norte ainda, aguardem!). Pra chegar lá é só pegar o ferry que fica atrás da estação Central. Existem dois destinos no Ferry, você tem que pegar o que vai pro NDSM, que é o Porto. De lá, você anda um pouquinho e chega lá.

Endereço: TT Neveritaweg 59, Amsterdam

 

Esqueça tudo que você conhece sobre hamburguer, o do Lombardo’s faz todas as definições de hamburger serem atualizadas hahahaha. O lugar é bem apertadinho e não tem muito essa de sentar e ficar. É comer e sair, porque os balcões são concorridos. Mas é tudo bem de boas, sem pressão. Os atendentes são MUITO simpáticos. Fazem questão de saber o que você achou do sanduíche no final. Enfim, tem que ir.
Como chegar: Fica em uma das 9 Straatjes, lugar que muito provavelmente vai estar no seu roteiro tradicional de Amsterdam. Então encaixe o Lombardo’s no seu almoço e tudo certo 🙂
Endereço: Nieuwe Spiegelstraat 50, 1017 DG Amsterdam
Lugar MUITO delícia pra tomar um café da manhã sem pressa ou um cafézinho a tarde. Fica numa esquininha, com vista pra um canal. Vende os cafés locais e mais outras coisas bem fofas. Misteriosamente, depois de ir lá, durante todo o dia, em todas as lojas que eu entrava, tinha uma música da Amy Winehouse tocando EU JURO! hahahaha

Endereço: Weteringstraat 48, 1017 SP Amsterdam

No meu último dia por Amsterdam queria tomar café da manhã em um lugar legal e as minhas dicas já tinham acabado. Perguntei pra um amigo que tinha conhecido lá o que ele recomendava. Ele disse que eu TINHA QUE IR no CT. E lá fui eu. GENTE! Que fofura de lugar! Dá vontade de passar o dia inteiro lá, fazer todas as refeições ao mesmo tempo hahaha Pena que eu só fui conhecer no último dia, senão com certeza voltava lá pra um almoço.
Endereço: Ceintuurbaan 282-284, Amsterdam
Agora uma dica geral de Amsterdam que vale muito para os lugares de comer. A cidade toda é suuuper a frente do tempo. E eles são EXTREMAMENTE preocupados com sustentabilidade. Qualquer lugar que você for comprar alguma coisa, eles não dão sacola – a não ser que você pague, claro. E a novidade agora é que muitos lugares simplesmente não aceitam mais dinheiro vivo. Só cartão. Eu me dei um pouco mal nisso, porque eu não consegui habilitar meu cartão pra usar fora (valeeeeu Itaú!) e só fui com dinheiro mesmo. A sorte é que os lugares que não aceitam dinheiro normalmente tem uma placa avisando, mas sempre vale perguntar antes de comer pra não ter problemas depois e ter que ficar por lá lavando a louça hahaha
O Foodhallen é um lugar bem legal pra ir comer também. É como se fossem vários restaurantes em um lugar só, com mesas no meio. Com comidas de vários lugares do mundo. Só que quase todos só aceitavam cartão. E eu fui obrigada a comer um hamburger hahahaha Não que isso fosse um problema, neammm
Se você tem alguma dica de lugar incrível pra comer em Amsterdam, deixa aí nos comentários!
Anúncios

Pra Que Lado… é o Mundo: Amsterdam

IMG_3801Processed with VSCOcam with f2 preset Processed with VSCOcam with f2 preset

Já começo esse post com um suspiro. Depois de sair de Bruxelas, fomos para Amsterdam que é uma das cidades mais lindas e fofinhas da Europa. A quantidade de bicicletas que você vê pela rua é inacreditável e muitas pessoas falaram para alugarmos uma bike para andar pela cidade. Fomos teimosos e fizemos tudo a pé, que eu acredito ser a melhor forma de conhecer uma cidade.

A parte principal de Amsterdam é bem pequena então você realmente não precisa se preocupar em pegar o Tram ou ônibus. Então aqui fica a primeira dica: quando for reservar seu hotel, apartamento ou hostel, leve em conta a localização dele.

Duas coisas que acho essencial fazer antes de reservar o lugar que eu vou ficar:

– Ver como o hotel/hostel é classificado no TripAdvisor (nunca feche nada sem fazer isso. As opiniões lá são muito mais sinceras que nos sites de reserva, além das avaliações serem bem mais completas e profundas #ficadica

– Pesquisar os lugares que quero visitar na cidade e jogar no Google Maps os endereços para saber se estou ficando em um lugar muito longe. Além disso, você já começa a conhecer um pouquinho da cidade mesmo antes de chegar (sou capaz de ficar horas passeando pelo Street View #nerd).

 

Imperdíveis:

– Experimentar todos os queijos nas inúmeras lojinhas que vendem queijos pela cidade. Eu trouxe dois pro Brasil.

– Comer waffle de Nutella, Stroopwaffle feito na hora, batata frita no cone. Todos esses vendem em barraquinhas que você encontra em qualquer lugar. Pela minha experiência, o Waffle de Nutella é melhor nas barraquinhas do que nas lojas hehehe

– Quando você começa a pedir dicas do que fazer em Amsterdam, todos dizem que o Museu Van Gogh, Casa de Anne Frank e o Rijks Museum são imperdíveis. Quero então incluir mais um na lista: o Stedelijk Museum. Ele fica na Museum Plein (assim como o Rijks e Van Gogh e o i amsterdam sign, que todo mundo tira foto) e é um dos museus de arte moderna mais legais que eu já fui. Sou muito fã de arte moderna, então foi o meu preferido da cidade. A lojinha dele é o máximo também, mas um pouco carinha.

– Depois de dois dias andando por Amsterdam fiquei impressionada com o quanto a cidade é limpinha. Tanto em relação a lixo mesmo, quanto a arte de rua. Demorei muito para encontrar o primeiro grafite na cidade, mas quando encontrei… foi um explosão de cores. E o melhor é que foi completamente sem querer. Estávamos andando por um canal e vi lá no fundo um prédio super colorido. Fomos andando até lá e tcharan:

Processed with VSCOcam with c1 presetProcessed with VSCOcam with c1 preset Processed with VSCOcam with c1 presetProcessed with VSCOcam with c1 preset Processed with VSCOcam with f2 presetProcessed with VSCOcam with c1 preset Processed with VSCOcam with c1 presetProcessed with VSCOcam with f2 preset Processed with VSCOcam with c1 presetProcessed with VSCOcam with c1 preset Processed with VSCOcam with f2 preset

Procurem a esquina da Wijdestee com a Spuistraat. Eles ficam por ali.

-De Amsterdam, íamos para Berlin, só que o trem da Alemanha entrou em greve justamente no dia da nossa viagem, então tivemos que ficar mais uma noite lá. Então conseguimos incluir um passeio que estava em stand by no nosso roteiro: ir na Browerij ‘t IJ. O nome é complicado, mas essa é uma cervejaria da cidade que fica um pouquinho longe do centro (mas de Tram, você chega em 10 minutos) e ela fica no único moinho que tem na cidade. Foram as melhores cervejas que eu tomei na viagem toda. Disparado. Vale muito a pena.

Processed with VSCOcam with c1 preset

– Passeio pelo Vondelpark. É o maior parque de Amsterdam. Tem alguns restaurantes e biergartens espalhados por ele, então super recomendo dar uma voltinha e sentar em um deles para almoçar e beber uma cerveja ou vinho.

 

Apesar de toda a lindeza e fofura, Amsterdam é muito mais lembrada pelo Sexo, Drogas e Rock’n’Roll. E é isso mesmo que você encontra lá, ainda mais andando pelo Red Light District. Os Coffeeshops estão espalhados por todos os cantos, assim como as lojinhas especializadas em alucinógenos.

Andando pelo Red Light District você vê as meninas (me surpreendi como a maioria é feia) nas vitrines, várias casas de sexo ao vivo e sex shops.

Acho que só fica faltando o Rock’n’Roll. Esse não vi muito por lá não hahaha

 

Das cidades que visitei nessa viagem, Amsterdam é, definitivamente, uma das que quero voltar em breve, mas no verão. Aliás, se você não for um apaixonado por frio e louco pra ver neve, recomendo MUITO que marque sua viagem para a Europa quando for verão por lá. O clima e a alegria das cidades se transforma e parece que tudo fica mais bonito.

Essa foi a principal diferença que senti entre Berlin que fui há dois anos atrás e agora. Esse é o nosso próximo destino. Aguardem 🙂

 

Beijos