50 fatos sobre mim.

Oi gente,
Então, hoje é meu aniversário. Uhul!
Processed with VSCOcam with f2 preset Processed with Rookie Processed with VSCOcam with t1 preset
O título do post é um pouco diferente dos outros, porque acho que nenhuma das categorias do Pra Que Lado se encaixa no post de hoje.
Andei vendo aí por esse mundo dos blogs uma tag de “50 fatos sobre mim” que achei divertida. Talvez seja um pouco egocêntrica, mas que dia seria melhor pra escrever isso do que hoje, né?
Se você quer saber um pouco mais sobre essa que vos escreve, chega mais.
1. Eu sou publicitária, mas sou especializada na área mais matemática da publicidade. Foi sem querer…
2. Trabalho em agências de publicidade há 5 anos
3. Acho que me faltam 5 centímetros (tenho 1,57. E meio)
4. Já comecei uns 6 blogs antes desse. Nenhum durou mais que dois posts.
5. Sou viciada em Instagram.
6. Não consigo ficar em casa por 24 horas seguidas de jeito nenhum.
7. Ainda moro com a minha mãe.
8. Mas pretendo morar sozinha ano que vem.
9. Sou meio bagunceira.
10. Minha paciência quase não existe.
11. Não sei desenhar nem boneco de palitinho.
12. Sou viciada em sapatos.
13. Tenho dois graus de miopia em um olho e 1,75 no outro. E mais um pouquinho de astigmatismo.
14. Quando tava na faculdade, queria ser diretora de arte.
15. Amo cerveja, mas só se for boa.
16. Não tenho saco pra night.
17. Mas adoro correr ouvindo música de night.
18. Odeio a minha voz.
19. Não consigo acompanhar nenhuma série ou novela porque eu esqueço de assistir.
20. Durmo e acordo cedo. Até no fim de semana.
21. Fiz Work Experience e foi uma das melhores experiências da minha vida.
22. Queria muito conhecer o Japão.
23. Gosto mais de teatro do que de cinema.
24. Odeio falar no telefone.
25. Não desgrudo do celular quase nunca.
26. Minha mãe é gêmea.
27. Fui tia pela primeira vez com 11 anos.
28. Tenho quatro sobrinhos.
29. Tenho um irmão e uma irmã. E eles são 13 e 12 anos mais velhos que eu, respectivamente.
30. Se não morasse no Rio, gostaria de morar em Berlim.
31. Tenho muita dificuldade pra me concentrar.
32. Coloco alarme no celular pra tudo.
33. Não consigo digerir gente arrogante.
34. Já consegui correr 10 kms seguidos sem parar. Uma vez.
35. Tenho muita preguiça de ir no salão fazer as unhas.
36. Coleciono objetos para decorar minha futura casa.
37. Morro de vergonha alheia de pessoas que comemoram gol.
38. Não canto parabéns. Só bato palma.
39. Tenho uma meta pessoal de viajar pra fora pelo menos uma vez por ano. Tem dado certo.
40. Pseudo falo alemão.
41. Preciso comer um docinho por dia.
42. Sinto muito nervoso nos pés. Fazer o pé pra mim é uma tortura.
43. Ir ao dentista pra mim é muito mais tranquilo que ir ao oftalmologista.
44. Era viciada em assistir shoptime quando era criança.
45. Amo cozinhar, mas minha habilidade é limitada.
46. Quero muito viajar pra lugares exóticos como Chernobyl e Coréia do Norte em algum momento da minha vida.
47. Não gosto de hamburguer de fast food.
48. Amo comprar livros decorativos.
49. Andar de taxi me deixa enjoada as vezes.
50. Em algumas faculdades, prestei vestibular pra arquitetura, mas não passei no teste de habilidade específica hahaha #fail
10831693_1497316437223034_1026269849_n

Pra Que Lado… tem Rolézinho: Vista Chinesa e São Salvador

Depois de um longo e tenebroso inverno, fomos agraciados com um feriadinho merecido na semana passada. Que saudade que eu tava dessa semaninha quebrada no meio.

O Sol acordou meio indeciso, querendo se esconder e eu, que tava doida pra recuperar minha morenice que anda desaparecida desde 1987 (ano que eu nasci), acabei não indo a praia. Ficar em casa, vocês sabem, não é uma opção pra mim. Então resolvi fazer algo diferente e me empirulitei lá pra Vista Chinesa. Já tava querendo ir lá ha um tempinho, mas sempre acabava trocando por outro programa.

A Vista Chinesa fica no meio do Parque Nacional da Tijuca, então dá pra chegar lá de qualquer lugar da cidade que desemboque no Alto da Boa Vista (Tijuca, Barra ou São Conrado). Mas o caminho mais tradicional e, a meu ver, o mais legal, é pelo Horto, no Jardim Botânico. Já tivemos uma introdução de leve sobre o Horto nesse post aqui. Acho que esse é um dos meus cantos preferidos na cidade. É tranquilo, tem restaurantes e barzinhos deliciosos e casinhas super fofas.

Muita gente sobe o caminho até a Vista Chinesa de bike, a pé ou correndo. Eu fui de carro porque né… Até corro, mas não nesse nível. A preferencial é sempre dessa galera, é até meio chatinho subir lá de carro.

Já dentro do Parque, um pouco antes de chegar na Vista, você encontra as Cachoeiras do Horto. Ficamos super arrependidos de não ter levado biquini/sunga. A essa altura do dia, o sol já estava mega decidido a fritar a cabeça das pessoas e estávamos morrendo de calor. Tem uma cachoeira mais fácil e algumas que você chega fazendo uma trilha. Quero muito voltar pra ir lá.

Processed with VSCOcam with t1 preset Processed with Rookie

#selfienacachú

Voltando pro carro e subindo mais um pouco, a gente chega na Vista, que de fato, é linda!

Processed with VSCOcam with c1 preset Processed with VSCOcam with f2 presetProcessed with VSCOcam with c1 preset

Acho que a sensação de quem sobe aquilo tudo a pé ou pedalando e ganhar essa recompensa deve ser incrível. Até deu vontade, mas acho que vou precisar de uns três anos de preparação hahaha

Resolvemos seguir e sair pelo lado que dá na Barra. Aí quando você já está no Alto da Boa Vista, pode escolher por onde vai descer. Descemos por São Conrado. No meio desse caminho fica a subida para outro morro: a Pedra Bonita. É de lá que saem os vôos de Parapente e Asa Delta. Quero muito saltar de Parapente ainda esse ano. Se rolar, volto pra contar como foi.

Processed with Rookie

Pra encerrar o feriadinho, sentamos na Praça São Salvador em Laranjeiras pra tomar uma cervejinha. Tem vários barzinhos em volta da praça e sempre rolam uns sambinhas. No Carnaval então, bomba! Eu adoro!

Processed with VSCOcam with c1 preset Processed with VSCOcam with f2 preset

Já até bateu uma saudadinha do feriado e do fim de semana.

E vocês, o que aprontaram nesse dia lindo?

Beijos!

 

Pra Que Lado… tem Wishlist de Natal

Dando um rolé pela internet nesse domingão de chuva vi esse post aqui da Isadora (o blog dela é uma fofura ❤ ). Já tava pensando em montar a minha própria wishlist de Natal, então me animei e botei a mão na massa.

Na verdade, são coisas que tô aceitando numa boa de Natal AND aniversário, já que essa quarta, dia 26/11, completo minhas tão temidas 27 primaveras.

Já me dei alguns auto-presentes de aniversário, então risquei algumas coisas da minha wishlist, mas tudo que coloquei aqui é de EXTREMA necessidade para que eu continue vivendo. hahahaha Estruturando tudo numa linda (só que não) montagem no Photoshop me liguei de algo comum a tudo que eu quero: são azuis ou amarelos. Será a influência dos azulejos portugueses na minha vida nos últimos meses extrapolando para o além-fotos? Acho que sim.

wishlist

1. LP da Banda do Mar para ouvir na minha nova vitrola, que me dei de presente de aniversário.

2. Corujinha mal humorada porque tô apaixonada por corujas ultimamente e eu até me acho parecida com elas. hahaha

3. O segundo livro do Antônio, porque um só não basta.

4. AAAAAAbacaxi Pra dar uma lar para as minhas bijouxs que andam sem teto e perdidas pelos quatro cantos do meu quarto.

5. Um nicho pra guardar meus futuros vinis e colocar minha vitrola em cima.

6. Mais uma camisa jeans linda e maravilhosa porque nunca é demais.

7. Uma saia colorida e a prova dos ventos vindos do chão do centro da cidade.

8. Um óclinhos de madeira da Zerezes, porque eu sou míope, não uso lente, mas tô sempre pre-ci-san-do de óculos escuros novos 😀

9. Essa bandeja da cerveja Delirium. Fui até a Bélgica atrás dela e não encontrei pra vender. Ainda te quero, gata. Alguém imagina onde eu posso encontrar?

10. Cavaletes (que combinam com o nicho da vitrola) e um tampo de vidro, pra renovar a mesa do meu quarto que eu já não aguento mais olhar.

11. Uma Melissa azulzinha de salto. Pela fofura, pela nostalgia e, principalmente, pelo cheiro.

 

E vocês? O que tão querendo do Papai Noel esse ano?

Beijos!

Pra Que Lado… tem Dica: App Huntgram

Acho que vocês sabem da minha paixonite aguda pelo Instagram, né?

Esse ano descobri que essa rede é mais que “um lugar pra compartilhar fotinhos”. É uma rede social muito rica e com alguns perfis que são realmente muito bons e inspiradores. Depois que comecei a encontrar essa galera por lá, fui me apaixonando cada vez mais.

E é por isso que eu faço muita questão de falar aqui sobre o Huntgram. É um aplicativo novo que te ajuda a encontrar esses perfis incríveis, de acordo com os seus interesses.

Tudo começou com dois argentinos (e uma cabeça de raposa) que saíram pelo mundo catando e conhecendo esses fotógrafos, já com a ideia de criar o app. A trajetória foi registrada no IG:

Captura de Tela 2014-11-21 às 15.57.26 Captura de Tela 2014-11-21 às 15.57.39 Captura de Tela 2014-11-21 às 15.59.24 Captura de Tela 2014-11-21 às 15.59.51 Captura de Tela 2014-11-21 às 16.00.04 Captura de Tela 2014-11-21 às 16.00.22

O App (já disponível na App Store)  é muito fácil de usar e é incrível! Realmente acredito que você vai querer mudar um pouquinho o estilo das suas fotos depois que descobrir o tanto de fotos boas que existem pelo Instagram e você nem fazia ideia.

IMG_7015 IMG_7016 IMG_7017

E se você quiser servir como inspiração, marque a hashtag #huntgram que você pode aparecer por lá. Se você for do Rio, já existe a #huntgram_rio

Baixa lá!

Beijos

 

Pra Que Lado… tem rolézinho: Apanhado do Finde

Olá!

Desde que comecei a me dedicar mais a fotografia e a esse blog não consigo ficar parada no fim de semana (já não conseguia, agora ficou pior, ops).

Esse finde aqui pelo Rio tava meio nublado, meio esquisito e, como vocês sabem, cariocas não gostam de dias nublados. Apesar disso, eu tava super combinando com esse clima porque estava mega preguiçosa (até montei essa playlist pra embalar a preguiça).

Muita gente acha que não tem muito o que fazer no Rio nesses dias, mas quando chove de leve/fecha o tempo, sempre me bate uma vontade instantânea de ir pra alguns lugares. Esse finde fui em dois deles: Santa Teresa e CADEG.

Na verdade, Santa Teresa foi o almoço de sexta com amigos da antiga agência no Bar do Mineiro, que é um dos meus preferidos no bairro (na verdade, eu gosto de quase tudo por lá). O pastelzinho de feijoada, o bolinho de feijoada, a própria feijoada… Tudo é uma delícia e é muito bom ir pra lá sem pressa pra sair.

Processed with VSCOcam with c1 preset Processed with VSCOcam with f2 preset Processed with VSCOcam with c1 preset Processed with VSCOcam with c1 preset

No sábado, depois de curtir toda uma manhã assistindo séries na Warner (não canso de Friends, Big Bang Theory e Two and a Half Men), fomos almoçar na CADEG. Mas ATENÇÃO! Está rolando um festival gastronômico lá até o dia 22/11 e estava lo-ta-do. Recomendo esperar esse momento passar e ir lá com calma. Papo de fila pra entrar no estacionamento, fila pra sentar no restaurante, muita gente, enfim, meio cansativo.

Lá tem muitas opções de restaurantes. Sinto que o carro chefe da maioria é o Bacalhau, mas a gente sempre acaba comendo picanha, arroz, farofa, batata frita. Aquela coisa bem light, bem verão hahaha

Além disso, lá também é um mercadão, então é ótimo pra comprar frutas, queijos, vinhos, cervejas, comidas em geral, flores e… caixotes de feira ❤

Processed with VSCOcam with c1 preset Processed with VSCOcam with f2 preset

Preciso me tornar mais jornalística e tirar mais fotos. Da comida, da porta dos lugares, mas eu sempre esqueço. Juro que vou melhorar isso 😉

Também estava rolando uma feira de Foodtrucks no Planetário da Gávea, a Feira Planetária. Parece que na primeira edição dela rolaram alguns problemas, mas pelo que percebi, tudo foi solucionado. Estava super bem organizada e dava vontade de comer tudo.

Processed with VSCOcam with f2 preset Processed with VSCOcam with f2 preset Processed with VSCOcam with t1 preset Processed with VSCOcam with c1 preset

Esse fim de semana ela atravessa a ponte e vai lá pra Niterói, no Teatro Popular Oscar Niemeyer. Tem mais infos aqui. Super recomendo o programa.

Adoro essa agitação de fim de semana e, segundo a minha mãe, eu fico até meio triste quando chega o domingo e eu vejo que não fiz nada hahaha

E vocês, o que gostam de fazer quando está nublado?

Beijos,

Pra Que Lado… é o Mundo: Planejando a Europa

 

IMG_1895.JPG

Quando comecei a falar da viagem aqui algumas pessoas me pediram dicas de como planejar uma viagem para Europa. Muitos pensam que ir pra lá é muito caro e nunca vai dar, mas olha gente… dá sim! É só querer e fazer um esforcinho 😉

1. Começando… Pra começar, sim é carinho. O Euro é uma moeda 3x mais cara que o Real, então só daí, a gente começa em desvantagem. Triste, mas é o que temos, então vamos só pensar que é possível!

1.1. Faça uma poupança para suas viagens. Assim que você receber seu salário, passe uma graninha pra lá, mesmo que não tenha nenhuma viagem planejada ainda. É muito mais fácil começar a pensar na viagem quando você já tem um dinheirinho pra começar. Além disso, se surgir alguma promoção de passagem, você já consegue pagar.

2. Passagem aérea.

2.1.Quanto antes você comprar a sua passagem mais barata ela sai. Dessa vez eu comprei a minha passagem com 5 meses de antecedência. Ida e volta + um trecho interno foi por volta de R$2.500,00. Foi a passagem para a Europa mais barata que eu já comprei. Normalmente eu pesquiso os preços em todas as companhias aéreas antes de fechar.

2.2. Outra coisa muito importante para ficar atento são os horários dos vôos. Não compensa pagar menos numa passagem que você vai fazer escalas longas e/ou em horários ruins. Também é muito arriscado pegar conexões com horários muito apertados. Por exemplo, eu fui do Rio para Lisboa e de Lisboa para Paris. Entre um vôo e outro davam mais ou menos 2:30 hrs. Acho que esse é um bom tempo de conexão. Se o seu vôo atrasa uma hora (como aconteceu com a gente), você ainda tem tempo de se encontrar no aeroporto, passar pela imigração e, se pá, ver umas lojinhas hehehe

2.2. O legal de comprar a passagem com antecedência é que, a partir do momento que você fecha a sua, você entra automaticamente em modo de viagem e na contagem regressiva. E não tem sensação melhor que essa! Esses cinco meses foram os meses que eu mais juntei dinheiro. Vivi na miséria (#alertaexagero) por aqui pra não passar nenhum perrengue de dinheiro por lá.

2.3. “Comprei a passagem, já tá tudo certo com o avião, né?” Bem, deveria, mas as vezes as cias aéreas cancelam os vôos. Não acontece sempre, claro, mas eu sou meio neurótica, então de tempos em tempos, entrava lá no site pra ver se tava tudo certo e confirmado.

3. Hospedagem.

3.1. É nesse momento que você vai definir o nível da sua viagem. Existem hospedagens para todos os gostos e bolsos. O meu preferido é alugar um apartamento. Não tem nada mais confortável. Tem alguns sites legais pra você achar a sua “casa longe de casa” como o Friendly Rentals e o Airbnb. Dá pra encontar um ap legal e mais barato que muito hotel.

3.2. Só uma dica nada a ver, alguns apartamentos nesses sites são TÃO LINDOS que servem até como inspiração pra decoração #ficadica

3.3. Leia os comentários de quem se hospedou no apartamento que você se interessou. Daí você já consegue ver o que acham do apartamento e da localização dele. Ficar atento a localização é muito importante. Arredores ruins da hospedagem são capazes de deixar a sua visão da cidade completamente distorcida e pra baixo, por mais legal que ela seja.

3.3. Se mesmo depois deu dizer que apartamento é a melhor forma de hospedagem, você ainda quer ficar em hotel, ok eu te ajudo. Abre o Booking.com, digita lá a cidade que você vai, coloca o seu filtro de preço e procura. Pelo Booking, você já percebe um “cheiro” da qualidade do hotel, pelas notas que as pessoas deram, MAS NÃO FECHE NADA AINDA. Pegue o nome do hotel que você viu e jogue no Tripadvisor.

Captura de Tela 2014-11-10 às 08.39.41 Captura de Tela 2014-11-10 às 08.40.17

Eu só fecho o hotel quando ele passa das quatro bolinhas em todos os quesitos. Também é legal ler as opiniões que ficam logo abaixo desse quadrinho.

3.4. Eu acho melhor quando o hotel te dá a opção de pagar na hora que você chega lá, por alguns motivos: Se você tiver algum imprevisto na viagem, pode cancelar a hospedagem pagando apenas uma pequena taxa ou as vezes taxa nenhuma. Você também não vai precisar pagar o maldito e absurdo IOF do cartão de crédito. Se você leva em dinheiro vivo e paga lá na hora, o custo do IOF é bem menor. Aliás, se for pra dizer um ponto negativo do Airbnb é esse, o pagamento é sempre antecipado.

3.5. Se você quer uma viagem mais low cost ou tá viajando sozinho, os albergues na Europa são a melhor opção. Eu sempre busco no Hostelworld e antes de fechar, faço o mesmo esquema de jogar no Tripadvisor. Quando o assunto é hostel, esse passo é imprescindível.

4. Trem na Europa.

4.1. Não tem nada mais civilizado do que viajar de trem pela Europa. É o melhor meio de transporte disparado. Muito mais confortável que avião, te leva pra qualquer lugar e te deixa no centro da cidade (os aeroportos costumam ser bem mais afastados). Alguns trens mais longos tem vagão de restaurante, o que é muito legal. A comida pode não ser excelente, mas é um experiência, vai. E te garanto, é muito melhor do que comida requentada de avião.

4.2. As paisagens das viagens pela Europa são lindas. Algumas são marcantes (pra mim, a viagem de Berlim pra Praga foi de tirar o fôlego. Suspirei várias vezes).

4.3. “Tá bem, Laura. Já entendi que é o máximo. E como eu adquiro essa maravilha?” Bem, você tem algumas opções.

4.3.1. Você pode comprar sua passagem lá na estação de trem alguns dias antes de viajar. Fiz isso na Itália, há dois anos atrás e não tive nenhum problema (comprei uns três dias antes das viagens). Se você não tem muitas rotas, só um dia ou dois de viagens, acho que é a melhor opção.

4.3.2. Você pode fazer como eu fiz, comprando um passe do Eurail.  Existem alguns tipos de passes que você pode comprar antecipado, que não te deixam presos a nenhum trecho. Você só tem que checar se não é preciso reservar o assento antes. Se não precisa, é só entrar no trem e ser feliz. O meu foi o Select Pass. Com ele eu podia fazer 5 dias de viagens durante dois meses (não precisam ser 5 dias corridos).

4.4. Usando o passe. 

4.4.1. Você pode comprar o seu passe daqui do Brasil e ele chega em casa super rápido. É só escolher o tipo que você quer (aqui tem as opções), selecionar os países, a classe (vale a pena investir na primeira classe. O valor não é muito diferente, mas o conforto faz toda a diferença) e pronto.

4.4.2. Dica de ouro: Para alguns trechos mais longos e com poucos trens por dia, é importante você reservar seu assento. É possível que você entre no trem e todos eles estejam reservados e você vai acabar em pé. Quase demos azar com isso, mas no fim, tudo certo. Os trens que saem da França também pedem reserva e os assentos para esse passe são limitados, logo, acabam muito rápido. Passamos por essa situação quando fomos de Paris para Bruxelas. O trem direto levaria 1:22hr, mas não reservamos com antecedência. Chegando lá estava tudo lotado e tivemos que fazer uma rota alternativa que demorou 4 horas. #fail

4.4.3. Nessa página do site do Eurail você consegue ver todos os horários de todos os trens da Europa. É ótimo já sair do Brasil com isso programado. Mas nada impede que você mude na hora, claro. Aí você também consegue ver se o trem que você vai pegar precisa de reserva ou não.

4.4.4. Chegando na estação de trem pra sua primeira viagem, você precisa achar um guichê de vendas e carimbar o passe. Ele só é válido depois que você faz isso. Os dois meses (como no meu caso) contam a partir desse dia.

4.4.5. Quando você entra no trem, você precisa anotar o dia que está viajando na primeira página (logo logo um fiscal passa para conferir e validar a sua viagem) e anotar a viagem que está fazendo no relatório do passe (dessa eu nem sabia e quase fomos multados. Sorte que alguns fiscais são bonzinhos e dão licença poética pra gringalhada, mas vai que…).

4.4.6. O fiscal passou? Tudo certo, pode curtir a viagem e apreciar a vista. De tempos em tempos ele pode passar de novo e esquecer que já te viu, mas é só mostrar o passe novamente que ele lembra quem é você 😉

4.7. Chegando ao destino. Algumas cidades tem mais de uma estação de trem. Pode ser que a central não seja a mais próxima do lugar que você vai se hospedar, então dê uma checada antes e veja qual é a mais perto para você.

 

Pronto! Acho que depois de ler todo esse testamento você está pronto pra viajar pra Europa.

Espero que tenha sido útil. Se tiverem mais alguma dúvida, deixem aí nos comentários que eu respondo!

Beijos e boa viagem!

Pra Que Lado… tem Música: Na preguiça.

(momento previsão do tempo Pra Que Lado)

Aqui pelo Rio o fim de semana (já considero sexta parte do fim de semana) começou meio nublado, meio cinza. E dizem por aí que ele fica assim até amanhã.

O tempinho assim dá uma preguicinha, mas até que essa preguicinha no fim de semana as vezes é boa.

Pra embalar, montei uma playlist pra curtir esse mood.

 

Espero que gostem. Bom fim de semana ❤